Rolex Milgauss: proteção magnética

20/08/2015 Comentar

A Rolex surpreendeu tudo e todos com o lançamento de uma nova versão do lendário Milgauss – caraterizada por um mostrador azul metalizado (denominado ‘azul Z’ pela utilização de zircónio), combinado com o vidro verde de safira apelidado vidro de ‘aniversário’, que estava já presente numa das três versões apresentadas aquando do relançamento do modelo, em 2007. O novo Milgauss azul vem substituir precisamente uma dessas três versões: a de mostrador preto com vidro incolor, que sai de produção.

Raio de personalidade
O Milgauss distingue-se pelo ponteiro dos segundos em forma de raio, que se destaca sobre um fundo azul elétrico povoado por índices em forma de bastão aplicados com rebordo em ouro à volta da matéria luminescente Chromalight. A inscrição Milgauss (mil = 1000; gauss é a unidade de medida do campo magnético) e os tons alaranjados compõem a estética original.

Seis décadas de inovação
Concebido em 1956 sob o signo do progresso tecnológico e dedicado aos profissionais que trabalhavam em ambientes submetidos a fortes campos magnéticos, o Milgauss apresentava uma proteção magnética original que permitia ao movimento manter a precisão absoluta nessas circunstâncias. O Milgauss do século XXI é ainda mais fiável, graças a aperfeiçoamentos mecânicos no calibre automático e estruturais na conceção da caixa. A caixa, concebida em aço 904L de grande qualidade, ostenta 41 milímetros de diâmetro e é estanque a 100 metros. A bracelete Oyster de três elos (um polido, dois escovados) faz-se acompanhar de um fecho Oysterlock com sistema Easylink para pequenos ajustes.

Proteção do movimento
O mecanismo do Milgauss (com certificado de precisão COSC) é resguardado dos campos magnéticos por um ecrã especial, construído em ligas ferromagnéticas e composto por duas partes aparafusadas ao interior da caixa Oyster. A espiral patenteada Parachrom e o balanço também são feitos numa matéria paramagnética.

Descubra no site da Espiral do Tempo mais imagens do Rolex Milgauss