Tudor Fastrider Chronograph: jovem e rebelde

27/10/2015 Comentar

Em virtude da sua associação à lendária escuderia italiana de motocicletas Ducati, a Tudor apresenta, no seu catálogo, uma linha de cronógrafos particularmente desportiva, denominada Fastrider. Após o lançamento de um primeiro cronógrafo em 2011 e da versão Black Shield em 2013, a marca estreou este ano um surpreendente modelo inspirado na Ducati Scrambler. Tal como a moto evoca um espírito jovem e rebelde através de deliciosos detalhes neo-vintage, também o novo cronógrafo se apresenta cool e com pormenores ‘bem esgalhados’.

Justaposição estilística
À semelhança da Ducati Scrambler, também o Tudor Fastrider está disponível em três cores marcantes no mostrador: verde-azeitona, vermelho-vivo e amarelo-forte. Os submostradores contrastantes em branco (tal como o depósito de gasolina da moto, que também tem uma parte em branco) são delineados a negro.

Carroçaria desportiva
O tom jovial não é dado somente pela cor. A caixa em aço também contribui para o visual, graças às dimensões (42 mm) e ao acabamento (escovado). A luneta em cerâmica preto-mate com taquímetro gravado reforça esse espírito desportivo e proporciona um belo contraste cromático, juntamente com o tratamento PVD nos botões e na coroa em aço. O flanco esquerdo inclui um corretor rápido para a data, pouco usual no calibre Valjoux 7753.

Assento em pele
A Tudor dedica sempre muita atenção às correias/braceletes e apresenta uma excelente proposta no Fastrider: uma correia inspirada nos assentos de pele das motos clássicas, com estrias em relevo que acentuam o caráter rétro. Em alternativa, está disponível uma bracelete em cauchu.

Descubra mais informações e imagens no site da Espiral do Tempo