SIHH 2016/ Encontro com Jérôme Lambert

21/01/2016 Comentar
DN_SIHH_EntrevistaJeromeLambert©Montblac

Jérôme Lambert é muito certamente um dos dirigentes mais atípicos do ramo relojoeiro. Nascido em Besançon, capital francesa da relojoaria, foi nomeado cabeça da Grande Maison Jaeger-LeCoultre com apenas 33 anos, alguns anos apenas depois da sua chegada à marca de Le Sentier. A sua energia, a sua capacidade para federar as equipas em torno de projetos inovadores, e naturalmente, os seus resultados financeiros valeram-lhe a nomeação para responsável da marca Montblanc em 2013.

Três anos mais tarde, reencontrámo-lo em Genebra, no primeiro dia do Salão Internacional de Alta-Relojoaria 2016. Apesar das ameaças que se fazem sentir na demanda mundial por relógios mecânicos, Jérôme Lambert, fiel a si mesmo, não esconde o seu otimismo. Smartwatch? “Uma oportunidade! Quando falamos de relógios inteligentes, falamos, antes de tudo, de relógios.” Falta a renovação da clientela? “ Não nos esqueçamos que o setor é muito ativo com as suas 600 marcas de relógios. Não tenho qualquer preocupação face à nossa capacidade de falar também às gerações mais jovens.”

Além do voluntarismo contagioso do dirigente, é importante reconhecer que a coleção Montblanc de 2016 confirma as nossas primeiras boas impressões: uma oferta técnica irrepreensível para um preço imbatível.

Leia o texto completo no site da Espiral do Tempo.